O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, validou no início do ano seis atas retificadoras de sindicatos filiados à Central de Sindicatos Brasileiros (CSB), alterando o número de sócios desses sindicatos. Com isso, o número de associados dessa central foi inflado de 439 mil para 621 mil. Em termos percentuais, a CSB passou de 5,4% para 7,3% representatividade. A lei exige um mínimo de 7% do número de sindicalizados. A denúncia foi feita pelo jornal o Estado de S.Paulo, em matérias intituladas "Governo libera central ligada a PMDB" e "Filiação em sindicato passa de 1,4 mil sócios para 70 mil em um ano", edição do dia 12/02/2015...

Decisão do ministro do Trabalho, Manoel Dias, do fim do ano passado, se baseou em documentos questionados pelo próprio ministério

Uma decisão do ministro do Trabalho, Manoel Dias (PDT), tomada no fim do ano passado e baseada em documentos com validade questionada no próprio ministério, levará a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), vinculada ao PMDB, a receber cerca de R$ 15 milhões neste ano em imposto sindical...

Ministério aprovou retificação de entidade que representa químicos em São Paulo e em outros cinco casos semelhantes

Em um ano, o sindicato diz ter pouco menos de 1,4 mil sócios. No ano seguinte, afirma ter, então, mais de 70 mil associados. Esse é o caso do Sindicato dos Químicos, Técnicos e Engenheiros Químicos de São Paulo, cuja sede fica no centro de São Paulo. Este foi um dos seis casos questionáveis que, no entanto, receberam a aprovação do ministro do Trabalho, Manoel Dias....

Entidades elaboram manifesto e alertam para os efeitos desastrosos da alta dos juros que inibem os investimentos e aceleram a desindustrialização

Em almoço realizado na sexta-feira (06), em São Paulo, entidades empresariais (Abimaq, Abit, Abiquim e institutos Aço Brasil e de Metais Não Ferrosos) e Centrais Sindicais (CGTB, CTB, CUT, FS e UGT) criaram a Coalizão em defesa da indústria nacional, do emprego e do desenvolvimento. "Estamos indo para o buraco de maneira acelerada. Nosso propósito é realizar algo parecido com o 'Grito de Alerta', que em 2012 mobilizou milhares de pessoas em defesa da indústria nacional e do emprego", afirmou o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Carlos Pastoriza...

Ministro do Trabalho, Manoel Dias, reafirmou que MP's 664 e 665 não serão revogadas e anuncia que governo prepara novos cortes

O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, reafirmou, nesta segunda-feira, (9), em reunião com sindicalistas na sede da Força Sindical, em São Paulo, que o governo não irá revogar as medidas provisórias 664 e 665, e ressaltou que os cortes anunciados pela presidente Dilma devem ser "negociados" pelas centrais no Congresso Nacional...